Descrição dos mecanismos para promover interação entre os grupos de pesquisa participantes

De Tecnopolíticas
Ir para: navegação, pesquisa

O INCT TECNOPOLÍTICAS: Territórios Urbanos e Redes Digitais propõe mecanismos diversos para promover a interação entre os grupos de pesquisa participantes. Vale ressaltar que se trata de uma rede já formada de pesquisadores que tem atuado de maneira conjunta na promoção de ações e de eventos científicos e na produção acadêmica, cujos laços se pretende fortalecer de maneira a sistematizar e a amplificar o desenvolvimento colaborativo e as parcerias que já vêm sendo acontecendo. Nesse sentido, pretende-se fortalecer a interação por meio dos seguintes instrumentos:

- Evento científico anual: realização de encontro anual mobilizando os pesquisadores de todas as instituições parceiras, com sede rotativa (cada ano em um núcleo regional), abrangendo palestras, GTs de pesquisa, oficinas e workshops. Os encontros também contarão com a participação de pesquisadores internacionais convidados e serão abertos a apresentação de trabalhos e à participação de pesquisadores externos ao Instituto. Pretende-se compilar os resultados de tais eventos em um livro a ser publicado anualmente;

- Reuniões semestrais da comissão gestora: os membros da comissão gestora deverão realizar uma reunião semestral para definir os objetivos a curto prazo para cada semestre, avaliar a produção realizada e articular ações do Instituto. O local da reunião também deverá variar entre os núcleos regionais;

- Utilização ampla de plataformas conectadas em rede, especialmente o moodle e o wikimedia propostos nos objetivos específicos para manter o intercâmbio constante entre os pesquisadores, promover iniciativas de capacitação e articular ações integradas vinculadas ao ensino;

- Eleger linhas de pesquisa comuns ao INCT, facilitando a integração dos programas de pós- graduaçao existentes em cada uma das unidades e viabilizando a oferta de disciplinas integradas;

- Promover a troca das competências e das metodologias específicas a cada grupo, uma vez que trata-se da fusão de áreas do conhecimento até então pouco conectadas (desenvolvimento urbano e tecnologias da informação), intensificar a produção conjunta dos diversos laboratórios envolvidos;

- Realizar missões científicas internacionais envolvendo pesquisadores de todas as instituições parceiras;

- Produzir bancos de dados compartilhados entre todas as instituições envolvidas, lançando mão dos potenciais diversos de cada grupo para formar uma base de dados quantitativos e qualitativos abrangente sobre as metrópoles e as redes digitais de comunicação;


- Estimular, da mesma forma, o intercâmbio entre os grupos nacionais do TECNOPOLÍTICAS e os parceiros internacionais, consolidando uma rede iberoamericana de investigação em tecnologia social voltada ao desenvolvimento urbano. Receber em todos os núcleos regionais pesquisadores visitantes, intensificando a cooperação internacional.