Objetivos

De Tecnopolíticas
Ir para: navegação, pesquisa

O INCT Tecnopolíticas: Territórios Urbanos e Redes Digitais tem como objetivo cumprir a missão dos INCTs que consiste em fazer pesquisa; formar recursos humanos, transferir conhecimentos para a sociedade e para o setor público e a internacionalização da produção da rede constituída. Para cumprir essa missão, o INCT dinamiza seus objetivos, metas e metodologia tendo como referência quatro eixos de ação para a rede de pesquisadores e colaboradores a ser constituida.

Eixo I) Realização de pesquisas acadêmicas associadas ao ensino e à extensão, envolvendo graduação e pós-graduação (produção de artigos, monografias, dissertações, teses) com foco nas tecnopolíticas para o desenvolvimento sustentável e inclusivo no território metropolitano associando metodologias diversas que vão desde processos cartográficos ao desenvolvimento científico laboratorial; Eixo II) Articulação das redes que incluam universidades, Estado e sociedade, através do desenvolvimento laboratorial de plataformas colaborativas online, aplicativos móveis, sites, blogs e outros dispositivos de conexão baseados na ideia de tecnologia social re-aplicável; Eixo III) Fornecimento de diretrizes para produção de políticas públicas urbanas que explorem o potencial das tecnologias digitais para aplicação em programas e projetos articulados entre si; Eixo IV) Capacitação tecnopolítica dos diversos atores envolvidos na produção do conhecimento e do espaço urbano como: gestores públicos, educadores, movimentos sociais, pontos de cultura, comunidades em estado de vulnerabilidade social, associações de moradores, visando a democratização do acesso à informação, a expansão dos processos de inclusão digital e o fortalecimento dos mecanismos de participação-decisão cidadã.

É objetivo do INCT TECNOPOLÍTICAS: Territórios Urbanos e Redes Digitais fomentar uma pesquisa multidisciplinar na interceção de dois dos temas considerados estratégicos desta chamada, a saber: o desenvolvimento urbano e a tecnologia da informação e comunicação. Deste modo é objetivo inicial, constituir e ampliar continuamente uma rede de novos pesquisadores, sensíveis à dinâmica que converge os dois temas estratégicos em pesquisa e conhecimento, devolvendo ao poder público e à sociedade soluções para a constituição de uma cidade mais justa, democrática e ambientalmente eficiente. Sendo assim, objetiva-se produzir conhecimento e explorar tecnologias que promovam a interseção entre as redes digitais e as dinâmicas espaciais urbanas, constituindo uma rede de pesquisa de alto impacto científico e social voltada a investigar a aplicação das tecnologias digitais de comunicação aos processos de produção do espaço urbano.

É objetivo dos processos a serem desenvolvidos por este INCT, o fortalecimento do diálogo entre os habitantes e o poder público, produzindo tecnologia social aplicada a políticas públicas urbanas nos seus mais diversos níveis: mobilidade, moradia, trabalho, lazer, cultura, economia, agroecologia, etc. É objetivo norteador das ações, o desenvolvimento colaborativo de tecnologia social aberta e re-aplicável, baseando-se em iniciativas como o movimento open source (software livre) e peer to peer (entre pares) que promovem o livre compartilhamento de conhecimento a partir de novos modelos de licenciamento de soluções e tecnologias desenvolvidas para a cidade.

De modo específico, objetiva-se:

Desenvolver e manter uma plataforma na internet, acessada por interface/aplicação web e móvel, para coletar, armazenar, analisar e distribuir informações integradas das práticas de ensino, pesquisa e extensão dos participantes do INCT e seus colaboradores. Esta plataforma também será utilizada como interface de comunicação e trabalho colaborativo dos integrantes do INCT, aberta ao público tanto para acompanhamento dos processos em curso, quanto para contribuição/ participação livre. Implantar dois módulos adicionais à plataforma de softwares livres de código aberto: o "wikimedia" para publicação, discussão e produção contínua e aberta dos temas pesquisados e o "moodle" para capacitação continuada dos parceiros, e integrar ações vinculadas ao ensino em todas as unidades do INCT. Organizar e realizar um evento científico anual envolvendo os membros do INCT em uma das unidades integrantes em regime de rodízio. Este evento combinará palestras, GTs de pesquisa e cursos de capacitação/workshops, tendo como finalidade a integração das pesquisas e das ações desenvolvidas pelos núcleos do INCT. Publicação semestral de revista voltada ao tema das Tecnopolíticas, aberta à contribuição de pesquisadores de todo o mundo, com conselho editorial independente e trabalhos selecionados a partir de pareceres cegos, de forma a evitar a endogenia. Publicar anualmente um livro com tema diretamente ligado ao INCT ou que consolide os resultados alcançados pelos membros e parceiros, vinculado à realização do evento científico anual. Ampliar o número de alunos de mestrado, doutorado e pós-doutorado com pesquisas associadas ao INCT em cada uma das unidades que compõem a rede. ID 7 Publicar resultados do INCT em veículos internacionais. Participação em eventos internacionais com trabalhos que relatem processos e/ou apresentem resultados alcançados pelo INCT. Desenvolver e manter aplicações web e aplicações móveis celulares e tablets) associados às práticas laboratoriais solicitadas pelos projetos de pesquisa em desenvolvimento. Estas aplicações poderão ser utilizadas em ações de cunho educativo ou extensão retroalimentando os processos de pesquisa, e como potencializadores de compartilhamento dos recursos urbanos. Cursos de capacitação para gestores públicos, movimentos sociais e associações comunitárias com a finalidade de introduzir recursos e práticas em tecnologia de comunicação e informação capazes de ampliar processos participativos, autogestionados, cultura digital e economia solidária baseada na consolidação das redes. Capacitação de jovens em situação de vunerabilidade social em tecnopolítica e cultura digital. Criar e oferecer, em cada núcleo regional, cursos de especialização lato sensu, com temática relacionada à tecnopolitica, territórios urbanos e redes digitais visando a formação de recursos humanos nas áreas de pesquisa do INCT. Eleger linhas de pesquisa comuns para os pesquisadores associados ao INCT, facilitando a integração dos programas de pós-graduaçao existentes em cada uma das unidades, e a oferta de disciplinas integradas. Estimular a mobilidade de pesquisadores na Iberoamérica consolidando a integração dos parceiros deste INCT e ampliando a rede internacional. Oferecer bolsas para estudantes de pós-graduacão (mestrado, doutorado e pós- doutorado), estudantes de graduação (iniciação científica e extensão), professores e de apoio técnico, garantindo um corpo de pesquisadores em dedicação exclusiva à pesquisa e às atividades do INCT em todas as unidades. Produção de material gráfico tais como cartilhas, flyers e apostilas. Prestar consutoria ao setor público e aos movimentos sociais transferindo conhecimento desenvolvido pelo INCT. Promover eventos como "criptoparty" e "hackathon" promovendo a cultura hacker e identificando potenciais colaboradores, técnicos e futuros pesquisadores do INCT. 18.Elaborar e implantar um programa de capacitação de jovens em cultura hacker destacando futuros profissionais e pesquisadores em em redes digitais com uma formação ética, política e socialmente comprometida. Promover eventos como "criptoparty" e "hackathon" promovendo a cultura hacker e identificando potenciais colaboradores, técnicos e futuros pesquisadores do INCT. 18.Elaborar e implantar um programa de capacitação de jovens em cultura hacker destacando futuros profissionais e pesquisadores em em redes digitais com uma formação ética, política e socialmente comprometida. Trabalhar a inclusão em redes digitais junto a comunidades vulneráveis com uma formação ética, política e socioespacialmente comprometida. Atuar em design e produção de infraestrutura urbana leve, urban sensing /computação ambiente utlizando hardware livre para coleta em tempo real de informações territoriais urbanas possibilitando análise, prognóstico e gestão no espaço urbano em tempo real. Coletar de dados das redes digitais em tempo real (big data) e dos sensores ambientais urbanos desenvolvidos pelo INCT para visualização de dados, pesquisa e estudo de movimentos nas redes digitais e nos territórios urbanos. Estes sensores serão implantados em rede e retroalimentando a base de dados em tempo real das aplicações móveis (ver objetivo 9) que buscam o compartilhamento de recursos urbanos. Acompanhar avanços na indústria e as soluções de TI que tem inserido dispositivos pervasivos no cotidiano das cidades, entre eles, sensores integrados aos telefones celulares e o RFID, observando questões políticas e de direitos humanos. Identificar e propor soluções de TI que utilizam dispositivos pervasivos no cotidiano da cidade sobrepondo uma camada infraestrutural leve que por sua vez, solicitam novos métodos de planejamento e gestão de cidades.